Olá, seja bem-vindo a Portal Atibaia News
POSTADO EM 05/11/2020 - 08h45

Mais um feriado trágico nas rodovias federais com 45% de aumento nos mortos

SALDO TRISTE: Essa colisão na BR-101, em Paulo Lopes (SC), na manhã de sábado (31), deixou uma pessoa morta e outras quatro feridas, de acordo com PRF, e é um das 858 ocorrências registradas no Finados. Fotos: Divulgação

Comparando o Finados deste ano com o de 2018, quando também foram quatro dias de operação da Polícia Rodoviária Federal, o balanço indicou aumento de 45% no total de mortos, 25% no de feridos e 26% no de acidentes

Neste feriado de Finados, 86 pessoas perderam a vida nas rodovias federais do país; um aumento superior a 45%, em comparação ao mesmo período de 2018 – quatro dias de operação – quando morreram 59 pessoas.

Em 2019, o Finados caiu num sábado e foram apenas três dias de operação e não quatro como agora. As mortes também aumentaram14 % em relação ao feriado de 12 de outubro deste ano, quando ocorreram 75 mortes.

Acidentes aumentaram 26% e feridos 25%
Numa comparação dos acidentes no Finados de 2018 com o de 2020, o aumento foi de 26%, passando de 682 ocorrências para 858. Os feridos saltaram de 852 para 1.064, um aumento de 25%. Estes dados demonstram a gravidade da situação considerando que estamos em período de grave crise econômica e pandemia.

É o primeiro feriado nas rodovias brasileiras com as novas medidas que determinam indicar a localização da fiscalização dos radares portáteis. O que garante ao infrator a certeza da impunidade porque ele sabe onde terá fiscalização e aumenta a velocidade logo depois de passar o radar.

SOS Estradas acerta novamente a previsão
Na quinta-feira (29), o SOS Estradas estimou que pelo menos 150 pessoas morreriam nas rodovias brasileiras neste feriado, destas 75 nas federais e pelo menos 1.600 ficariam feridas em decorrência dos acidentes em todas as rodovias do país: estaduais e federais.

Os números apenas das rodovias federais já demonstram que essa estimativa mais uma vez será superada. A previsão do SOS Estradas era de 800 feridos nas rodovias federais e foram 1.064. Ao longo dos últimos 20 anos, tradicionalmente os acidentes nas rodovias federais representam 40% do total dos acidentes, mortos e feridos nas estradas de todo país.

Rodovias paulistas têm aumento de 5% nas mortes
Nas rodovias estaduais de São Paulo também houve aumento de mortes em relação ao feriado de 2018 e neste caso foram 5%. Ocorreram 642 acidentes nas rodovias paulistas, com 20 mortes e 355 feridos.

Em Minas Gerais, foram registrados 129 acidentes nas rodovias estaduais, provocando 11 mortes e 90 feridos. Somente na soma dos acidentes nas rodovias federais e estaduais de Minas e São Paulo, o país já registrou 120 mortes, fruto de 1.629 acidentes que deixaram ainda 1.509 feridos.

No estado do Rio de Janeiro, a Polícia Rodoviária registrou 45 acidentes, com 71 feridos e 1 morte. Já em Santa Catarina, foram 68 ocorrência, que resultaram em 46 feridos e 2  mortes. No Rio Grande do Sul, por sua vez, foram 8 mortes e 73 feridos em 88 acidentes.

De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) do Paraná, o feriado de Finados 2020 teve 82 acidentes com 107 feridos e 7 mortes.

No estado da Bahia, o Batalhão de Policiamento Rodoviário (BPRv)  registrou 18 acidentes com oito feridos e 5 mortes.

No Ceará, o saldo de ocorrências foi de 36, que resultaram em 26 pessoas feridas e 6 mortes. Em Sergipe, o Comando de Policiamento Rodoviário (CPRv), divulgou o balanço do feriado com oito acidentes, que deixaram sete pessoas feridas e 3 mortas.

Na região Centro-0este do Brasil, no Mato Grosso do Sul, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) atendeu a quatro acidentes, que resultaram em seis feridos e nenhuma morte.

Com a soma dos acidentes, mortos e feridos, dos 21 estados e do Distrito Federal, cujos dados ainda não foram disponibilizados, é possível estimar mais de 2.000 feridos e com certeza mais de 150 mortes previstas pelo SOS Estradas.

Para o coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto, são previsões que não exigem nenhum conhecimento específico. “Basta analisar os dados dos anos anteriores e perceber que mudanças na legislação, inclusive a recente Resolução 798 que obriga a informar onde estão os radares portáteis, só poderá produzir mais mortes a cada feriado. Estamos informando aos potenciais assassinos do trânsito onde eles poderão ser flagrados.”

VOLTAR